Alegando bullying, diretor de The Witcher 3 se demite da CD Projekt

Desde seu lançamento em 2015, The Witcher 3: Wild Hunt é um dos favoritos, tanto do público, quanto da crítica. Porém, atrás dos bastidores o cenário parece tão sombrio quanto sua história, já que o diretor do game pediu saída da empresa após acusações.

De acordo com a Bloomberg, Konrad Tomaszkiewicz emitiu sua saída após alegações de intimidação de trabalho, ou na definição do site, Bullying. Foi criada uma investigação na desenvolvedora para analisar o caso, porém, após meses o diretor foi inocentado.

“No entanto, muitas pessoas estão sentindo medo, estresse ou desconforto ao trabalhar comigo”, escreveu ele. Ele se desculpou com a equipe “por todo o sangue ruim que eu causei”.

Mesmo que Tomaszkiewicz tendo sido inocentado, em um dos e-mails que a Bloomberg teve acesso, o diretor afirmou que a decisão foi acertada com os chefes da CD. “Vou continuar trabalhando em mim mesmo”, escreveu ele. “Mudar o comportamento é um processo longo e árduo, mas não vou desistir e espero mudar”.

De acordo com alguns rumores, um novo capítulo da franquia está em desenvolvimento e Tomaszkiewicz teria envolvimento com o material. Coisa que agora, não irá acontecer.

The Witcher 3 está disponível na Amazon, tanto para PS4 e Xbox One por R$ 124.

Confira nossas redes sociais:

The post Alegando bullying, diretor de The Witcher 3 se demite da CD Projekt first appeared on Observatório de Games.